Coube ao conselheiro Carlos Minussi, representante do poder público, entregar a manifestação, ao gabinete do governador, presidência da assembléia, e aos líderes partidários naquela casa.

Atualmente o governo não possui votos suficiente para aprovar a prorrogação da alíquota proposta.

Após as eleições, o governo deve protocolar nova proposta de alíquotas para as chamadas Chips, energia elétrica, combustíveis e telecomunicações.

Os líderes partidários, se manifestaram, favoráveis para votar em separado a questão da incidência do imposto sobre energia elétrica.

Justifica-se, a iniciativa, já que pandemia impactou diretamente a economia e a população em geral.

Conselho de Consumidores da RGE, tem posicionamento contrário a prorrogação da alíquota de 30% do ICMS sobre a Energia Elétrica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *