Beltrame, idealizador das UPPs do RJ, palestrou sobre as semelhanças entre as ações de retomadas e as regularizações de energia

 

São Leopoldo, 26 de março de 2021 – A RGE realizou no dia 19, um evento virtual para representantes de entidades e autoridades políticas do estado e de municípios da fronteira oeste do Rio Grande do Sul. O encontro foi uma palestra sobre Os impactos do desvio de energia para o setor elétrico e para a sociedade gaúcha, ministrada pelo ex-secretário de Segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame.

Gaúcho de Santa Maria, Beltrame ficou conhecido pela forte atuação estratégica em processos de organização territorial, em especial como um dos idealizadores do projeto Unidade de Polícia Pacificadora, as UPPs, implementadas pelo Governo do Rio de Janeiro, a partir do ano de 2008, com o objetivo de combater e desarticular o crime organizado do tráfico de drogas nas comunidades e favelas do estado.

O encontro iniciou com a direção da RGE trazendo dados marcantes de 2020, quando às perdas de energia apuradas pela RGE foram de 9,6%, representando cerca de R$ 26 milhões em impostos que não foram recolhidos e que poderiam ter sido revertidos em melhorias para a população. “Apenas as perdas que temos em áreas de risco equivalem à energia consumida por 146 hospitais como a Santa Casa de Uruguaiana durante 1 ano”, comenta Rafael Lazzaretti, Diretor Comercial das distribuidoras do Grupo CPFL, exemplificando através do hospital o montante da perda de energia ocasionada pelos furtos.

Explanando sobre as experiências e a relação da sua atividade com o cenário de fraudes e furtos de energia, o ex-secretário comparou a distribuição de energia elétrica à importância da segurança pública. ”A energia é um bem estratégico. Ela é como a Segurança Pública, sem ela nada acontece”, diz, destacando que, para ele, a saída está em antecipar os fatos através de um processo de conscientização e resiliência.

Um papel fundamental nesse processo, de acordo com o especialista em segurança, está na atuação conjunta entre o poder público municipal com a RGE. Beltrame cita palavras como ordem, organização e planejamento como peças importantes no combate às milícias, traficantes e demais coordenações de poder paralelo. “Tragam para a distribuidora os seus questionamentos. Dialoguem. Tentem juntos encontrar uma solução”, completa.

Para o Mauro Hauschild, secretário de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do RS, o tema abordado no evento é de grande relevância tanto na perspectiva criminal quanto sob segurança, e precisa ser cada vez mais discutido. “Existem famílias – crianças e idosos – que moram nesses locais onde são feitos os gatos e estão em perigo sem saber”, complementa, destacando a grande quantidade de incêndios que ocorrem em locais onde existem as ligações clandestinas. Além disso, Hauschild destacou foi a grande perda em arrecadação tributária. “Vinte e seis milhões de ICMS deixaram de ser gerados. Esse montante representa quatro anos de receita da secretaria de Justiça do RS”, conclui.

RGE promove evento online sobre impactos do furto de energia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *